A Missão - Patrick Ness

Resenha

Olá meus queridos, tudo bem?

Eu estava tão ansiosa pelo lançamento da sequência de O Motivo (resenha aqui) que mesmo os problemas de revisão dessa edição (que são muitos), publicada pela Editora Pandorga, não conseguiram prejudicar a minha leitura. Eu não acreditava que o autor, Patrick Ness, fosse conseguir deixar a história ainda melhor do que no primeiro livro, mas foi o que ele fez. Então, para quem já tinha gostado de O Motivo, prepare-se para enlouquecer com A Missão.



Nós estávamos na Praça, na praça onde eu iria correr, segurando ela, carregando ela, dizendo-lhe para permanecer viva, permanecer viva até que nós estivéssemos seguros, até que chegássemos ao paraíso, assim, poderiam salvá-la - mas não havia nenhuma segurança, nenhuma segurança em nada, havia apenas ele e seus homens... Fugindo anteriormente de um exército implacável, Todd deixou Viola ser desesperadamente ferida direto nas mãos de seu pior inimigo, o prefeito Prentiss. Imediatamente separado de Viola e preso, Todd é forçado a aprender os caminhos da nova ordem do prefeito. Mas que segredos se escondem fora da cidade? E onde está Viola? Ela ainda está viva? E qual é a misteriosa resposta? E então, um dia, as bombas começam a explodir... "A Missão" é um romance tenso, chocante e profundamente comovente de resistência sob a pressão mais extrema. Este é o segundo título da trilogia "Mundo em Caos".

A história começa no ponto angustiante onde parou em O Motivo (mas é claro que não vou contar qual foi) e agora Todd e Viola precisarão enfrentar os obstáculos que surgirem, cada um por si, enquanto buscam um meio de conseguirem estar juntos novamente. Nesse segundo volume a narrativa irá intercalar entre o ponto de vista de Todd e Viola e em alguns momentos veremos os mesmos acontecimentos pelos pontos de vista de cada um, o que deixou a trama muito mais interessante. Os Spackles, seres nativos do planeta, também terão uma participação maior nesse volume e vamos descobrir um pouco mais do que aconteceu na guerra entre eles e os primeiros grupos de humanos que chegaram ao planeta.

O Prefeito David Prentiss está mais maquiavélico do que nunca, um perfeito conquistador sedento de poder, tão louco em sua insanidade que é capaz de nos fazer questionar se ele é realmente o inimigo. Mas ele desenvolveu uma nova habilidade que todos parecem temer e ninguém ousa questioná-lo. Até mesmo Todd está confuso e não sabe mais no que acreditar, a única coisa que o impede de se entregar de vez é Viola, pois ela é tudo que lhe resta.

Em meio ao caos que se instalou na região, Viola também descobre ser mais forte do que pensava. Com a perda de seus pais, Todd é tudo que ela tem, é sua fraqueza e sua força, é tudo pelo que vale a pena lutar. É admirável de ver a relação desses dois e do amor que existe entre eles que nem mesmo eles se deram conta ainda, mas é muito visível para o leitor. É algo profundo e verdadeiro, que nasceu da necessidade de sobrevivência e se tornou a principal motivação dos dois para viverem e lutarem. E nem mesmo toda a manipulação do Prefeito Prentiss  parece conseguir destruir esse sentimento.
O Prefeito estava errado...
Ele está muito errado...
Não é que você não deveria amar tanto algo que ele possa te controlar.
Você precisa amar algo tanto para nunca poder ser controlada.
Não é uma fraqueza...
É sua melhor força..."
Pág. 464
Nesse livro as mulheres terão uma participação muito importante em todo o contexto da trama e também conheceremos a facção "A Resposta" e sua rival e complementar, "A Pergunta", ambas conhecidas pela letra A (do inglês "The Ask and the Answer", título desse segundo volume que foi colocado como subtítulo na tradução para o português). Outro personagem que me deixou enfurecida no primeiro livro, mas que nesse volume teve suas ações justificadas (mesmo que ainda sejam erradas) foi Davy Prentiss, o filho do prefeito. No final acabei simpatizando com ele e senti muita pena de tudo que lhe aconteceu. E como não podia deixar de ser, o livro termina no maior climax da trama. 

Enfim, essa é uma leitura que mexe com nossas emoções nos levando de um ápice a outro num virar de páginas. Não sei quantas vezes tive vontade de chorar por alguma situação ou vibrei por outra. Algo que não é qualquer historia que consegue. É sem dúvida uma de minhas séries favoritas e recomendo sem exitar a todos que gostam de se emocionar com os livros. Agora que venha "A Guerra", e espero que não demore muito.


Abraços,
   Carol Mylius
CAROLINA MYLIUS
Colaboradora e Resenhista aqui no VDL e tem um BLOG com todos os seus trabalhos. É ilustradora por profissão e por paixão. Ama os livros desde criança e tem a sorte de trabalhar com eles buscando ajudar os autores a mostrar um pouco de sua obra através das capas que ilustra. Seus livros favoritos são: Tiger's Curse, PerdidaA Primeira Regra do Mago, Série Academia de Vampiros.
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.